Total visualizações de páginas, desde Maio 2008 (Fonte: Blogger)

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

P90 - GENTE MARCADA PELA GUERRA EM ÁFRICA

“SOMOS ÓRFÃOS DA PÁTRIA”

Início do fim do império colonial português começou há 50 anos. Levou onze mil militares

Traduzir a guerra colonial em números é arriscar. Haverá três mil cadáveres no Ultramar. Cá, vivos, mais de meio milhão de ex. combatentes, cinco mil deficientes. Não há certezas. A única é que o dia 04 de Fevereiro de 1961 marcou o início do fim do império colonial português.

Quatro ex. combatentes relatam em vídeo para o "Jornal de Notícias" uma guerra que não escolheram. José Carvalho, 59 anos, reformado da GNR em 2003, Maia - Guiné 1972/74, Augusto Freitas, 58 anos, Braga - Moçambique 1973/75, Domingos Carvalho, 67 anos, Braga - Guiné 1966/68 e José Manuel, 60 anos - Régua-Guiné, 1972/74.

Vejam os Vídeos: 


OS Entrevistados


Vídeos e prefixo da notícia publicada no "JN" de 06 de Fevereiro 2011, com os devidos agradecimentos. 



video
video
video
video

1 comentário:

Anónimo disse...

Participei também como milhares de Portugueses numa guerra, que só muito perto do final de comissão me apercebi pelas conversas que tínhamos que era uma guerra injusta, mas quando fui mobilizado, devido aquilo que nos ensinaram era de que as colónias eram parte integrante do nosso país, por isso achávamos que tínhamos de defender a Pátria, por outro lado posso dizer que na zona se actuação da minha companhia era também uma zona de 100% guerra como em quase toda a Guiné. Dei 27 meses de Ultramar tivemos alguns mortos e dezenas de feridos, custou muito. Apesar de tudo tenho orgulho de fazer parte desta geração. Pena é que os nossos governantes não saibam dar o devido valor como acontece noutros Países.
SC