Total visualizações de páginas, desde Maio 2008 (Fonte: Blogger)

sexta-feira, 14 de junho de 2013

P180 - O Nosso camarada desaparecido no Rio Geba em 10AGO1972, Manuel Salgado Antunes não era efectivamente da Póvoa de Varzim, mas sim do Lugar de Quimbres da Freguesia de S. Silvestre do Concelho de Coimbra, conforme certidão de óbito que seu sobrinho nos facultou.


Miguel Antunes
Miguel Ribeiro Antunes, emigrante na Suíça é sobrinho do malogrado e nosso camarada Manuel Salgado Antunes, desaparecido juntamente com o Abraão Moreira Rosa e José Maria da Silva e Sousa (este recuperado o corpo passados alguns dias), em 10AGO72 no Rio Geba, vítima do acidente do Sintex (Bote) devido à forte ondulação provocado pelo Macaréu, encontrou-nos no nosso blogue. O RIO GEBA E O MACARÉU - O NAUFRÁGIO NO DIA 10AGO1972 (Guiné, Xime - CART 3494)
trocamos várias MSGs, a última, hoje, dia 14JUN2013 com a certidão de Óbito e duas fotos do Manuel Antunes.
Assim será reposta a verdade relacionado com a naturalidade de seu Tio.
Como devem calcular, nos arquivos e em alguns sítios na “Net” consta que o Manuel Salgado Antunes seria natural da Póvoa de Varzim e que o também malogrado Abraão Moreira Rosa de Famalicão. O que não corresponde à verdade. O Antunes era natural do Lugar de Quimbres da Freguesia de S. Silvestre, concelho de Coimbra, conforme se pode constatar pelo comentário do ex. Fur Milº António Bonito e a Certidão de Óbito da Conservatória do Registo Civil da Comarca da Guiné, com data de 13MAR1973. Quanto ao Abraão, este sim, era da Póvoa de Varzim, mas carece de documentação provando isso mesmo.
Por outro lado, é de salientar, que em homenagem ao nosso camarada, a freguesia de S. Silvestre - Coimbra, desse seu nome, a uma artéria da localidade de Quimbres;
Rua Manuel Salgado Antunes, Quimbres, S. Silvestre - Coimbra

RUA MANUEL SALGADO ANTUNES
QUIMBRES
3025 – 641 S. SILVESTRE

 
Sousa de Castro

Segue-se vários comentários e msg trocados com o Miguel Antunes (seu sobrinho)

1)   25MAI2013, 00,16Horas Miguel Antunes escreveu:

Boas!
Manuel Salgado Antunes (desaparecido 10AGO72 Rio Geba)
Chamo-me Miguel Ribeiro Antunes, sou arquitecto e neste momento vivo na suíça, há coisas muito
estranhas, por coincidência encontrei este blog porque vi o nome do meu tio que nunca conheci.Manuel Salgado Antunes, Quimbres, Coimbra e não Póvoa de Varzim como já vi por alguns sítios, não era casado, namorava e tinha um irmão o meu pai, a minha família nunca soube muito bem o que se passou, a minha avó morreu há dois anos e no último dia de vida perguntou-me: O que é que eu, "Manuel" estava ali a fazer quando estive tanto tempo sem aparecer, foi o meu maior desgosto foi ver aquela mulher que eu adorava morrer sem nunca ter tido uma certeza nem um corpo para fazer um funeral, mais estranho ainda é que no dia em que ela morre apareceu um senhor na minha casa dizendo que sabia onde estavam os restos mortais do meu tio na guiné e que se estávamos interessados em tratar do assunto era um ex. combatente, mas com toda a situação a minha mãe não se lembra o nome do senhor, pensa que é duma localidade aqui ao lado de Quimbres, que se chama Carapinheira, enfim. Acho que sou o primeiro a saber verdadeiramente a história. Gostava que se alguém tivesse mais alguma coisa a contar sobre este tema que o fizesse neste blog ou então que me enviasse um mail para: miguel-na@hotmail.com compreendam a curiosidade passados tantos anos.

Agradecido.


Obrigado Miguel pelo comentário.
O teu texto dissipa as dúvidas sobre a naturalidade do Manuel Salgado Antunes, porque na liga dos combatentes e se calhar também no Arquivo Geral do Exército, que é onde naturalmente se recolhe todos os dados dos ex. combatentes, aí consta como sendo da Póvoa de Varzim, assim sendo gostaria que me conseguisse uma prova cabal da sua naturalidade para esclarecer e retirar dúvidas. Quanto aos restos mortais, confirmo que nunca chegou a aparecer, nem o dele nem o de Abraão Moreira Rosa, só apareceu o do José Sousa tendo este ficado á sepultado, Por outro lado o sr. de Carapinheira é o ex. Fur. António Bonito que recorda que passou por casa dele numa altura que veio cá de férias, mas houve outro senhor este ex. major de operações também envolvido na tragédia que diz que os restos mortais ficaram na Guiné, o que não é verdade, garanto que no naufrágio só apareceu o José Sousa. Vou encaminhar tua mensagem para o pessoal da CART 3494. Agradeço que, se possível, me envie foto do Antunes para assim publicar no blogue para que todos nós o reconhecermos.

Sousa de Castro, CART 3494


Manuel Salgado Antunes, Abril 1972
Olá mais uma vez... Estou verdadeiramente grato pela atenção, há tanta coisa que gostaria de saber, foi uma coisa que em minha casa sempre se falou sem problema, mas nunca se aprofundou muito, a incerteza quanto ao incidente era alguma, até porque outras pessoas da aldeia e arredores que combateram contavam várias histórias diferentes e ao longo dos anos talvez a versão original se tenha dissipado... Neste momento não posso confirmar nem enviar fotos porque estou na suíça, fui mais um dos que teve que deixar o país, mas no início de junho estarei em Portugal e vou enviar várias fotos que nós temos e por curiosidade estiveram escondidas durante anos, o meu avô escondeu para que a minha avó não vivesse agarrada a esse passado, histórias da vida... Portanto gostava que aguardassem porque vou enviar com certeza... Mais uma vez agradecido pela atenção.

Grato pela msg, no entanto fico aguardando da possibilidade de confirmação da naturalidade para de uma vez por todas dissipar qualquer dúvida em relação a esta matéria, por outro lado, confirmo que o teu tio ficou desaparecido no rio Geba, na Guiné no dia 10 de Agosto de 1972, por muito que queiram dizer... Os restos mortais nunca apareceram disso não tem dúvidas.
Um abraço,
Sousa de Castro
Caro Miguel,
Antes de mais receba os meus melhores cumprimentos e um bem-haja pela iniciativa que tomou.
Com efeito, foi uma boa notícia saber que um familiar do Manuel Antunes, a mais de dois mil quilómetros da sua terra natal, tomou conhecimento, mais de quarenta anos depois, dos factos reais relacionados com a morte de seu tio, assunto que durante todo este tempo esteve envolto em mistério, suscitando naturais dúvidas e incredulidade no seio da sua família.
Considero este seu contacto, por isso, uma recompensa à iniciativa de tornar pública essa ocorrência estúpida, como são todas aquelas que poderiam ser evitadas, e que fez com que o seu tio naufragasse naquele dia 10.Ago.1972, nas águas revoltas do Rio Geba, na Guiné, e de mais dois camaradas seus.
Reafirmo o que ficou expresso na minha narrativa: - os corpos dos n/ camaradas Manuel Antunes, seu tio, e o do Abraão Rosa, nunca apareceram pelo que não existem restos mortais recuperados. Daí ninguém poder afirmar que conhece as suas localizações, o que lamento e lamentam todos os ex-militares constituintes da CART 3494.
Lamento, ainda, a falta de ética e moral como trataram este assunto junto dos seus familiares directos, ocultando a verdade dos factos, entretanto tornados públicos.
Por via da existência deste nosso blogue, que é a expressão colectiva de todos quantos partilharam o mesmo contexto, pretendemos continuar a prestar um verdadeiro “serviço público”.
Uma vez que gostaria de voltar a este assunto, e porque certamente o Miguel já fez circular estas notícias por outros membros da sua família, muito grato ficaria se pudesse acrescentar algo mais ao que já referiu nos seus comentários, em particular a opinião de seu pai.
Um forte abraço,
Jorge Araújo.

Bom dia
Chamo-me António de Sousa Bonito. Ex Furriel miliciano, sou da Carapinheira. Sempre defendi, contrariando a versão de algumas pessoas que diziam que o Manel era natural da Póvoa. Recuando ao mês de Julho de 1972.

Estive na vossa casa em Quimbres e fui portador de uma garrafa de vinho do Porto que a sua avó mandou e que entreguei ao Manel no final desse mês. Quando vier a Portugal gostaria de falar com mais pormenor deste assunto.
Agradeço esta sua informação que vai esclarecer as dúvidas que pairaram na mente de algumas pessoas.
Termino desejando que tudo lhe corra pelo melhor

Um abraço

A. Bonito

       14 de Junho de 2013 13:18
Boas!
Estive este fim-de-semana em Portugal e consegui a certidão de óbito de Manuel Salgado Antunes, desaparecido no Rio Geba, a história é parecida, é verdade que verifiquei na net e encontrei um documento que com o seu nome e como sendo desaparecido duma freguesia da Póvoa de Varzim.
Estranho!... Gostava de saber como posso resolver esta situação confusa com o nome do meu tio, em anexo envio uma foto do Xime, e a sua certidão de óbito, depois quando tiver de férias posso disponibilizar mais fotos que descobri...

Miguel Antunes,
Agradecido


  

1)   14-06-2013 14:21
Caríssimo Miguel Antunes,
Muito agradecido pelos documentos, sendo assim, as dúvidas  (se é que ainda existem) quanto à naturalidade de seu tio, esta prova (certidão de óbito) dissipa-as, curiosamente iremos amanhã confraternizarmos na zona de Felgueiras, será o XXVIII Encontro/Convívio da CART 3494. Seu tio e todos aqueles que desencarnaram precocemente serão lembrados, por outro lado quanto ao resolver este imbróglio, acho que deve enviar  uma carta com os documentos em questão para:

Arquivo Geral do Exército
Secção de Processos Individuais
Largo de Chelas (Antigo Convento)
1949-010 LISBOA

Registo de Nascimento do Antunes que a equipa do http://ultramar.terraweb.biz/ nos facultou o que agradeço com a devida vénia





4 comentários:

Anónimo disse...

Estive com o seu Tio no Xime-Guiné e assisti a tudo o que é completamente Verdade só desejo Paz à sua Alma,talvez aonde ele estiver lhe fique grato por o ter como.sobrinho"-desejo-lhe as Maiores Felicidades!!

Alcindo Silva Ex. 1º cabo enfermeiro

Anónimo disse...

Fiz uma pequena alteração, vê.
A. Castro
http://cart3494guine.blogspot.pt/2013/06/p180-o-nosso-camarada-desaparecido-no.html

Anónimo disse...

SIM PARECE-ME BEM

JA FOI HA MUITO TEMPO E O TEMPO AJUDA A ESQUECER.....EU AINDA NAO ERA NASCIDO, MAS EU SEI BEM COM O NOSSO ESTADO LIDA COM QUESTOES EMBARAçOSAS E ESTA DOS DESAPARECIDOS SEMPRE FOI UMA PEDRA NO SAPATO PARA ELES, INFELIZMENTE AS PESSOAS COMO OS MEUS AVOS ERAM GENTE DA TERRA BASTANTE HUMILDES E NUNCA EXIGIRAM MAIS NADA DO QUE AS SIMPLES NOTICIAS QUE ESTE MESMO ESTADO LHES DEU, MAS ACHO QUE FIZERAM MUITO POUCO PARA TENTAR RECUPERAR O QUE DE PORTUGAL SE PERDEU POR LA. TALVEZ O MEU TIO NAO TENHO APARECIDO NUNCA MAS E OS OUTROS....OS CORPOS SEPULTADOS POR LA E ETC.....ENFIM. ESTE ASSUNTO JA TAVA MAIS QUE ARRUMADO LA EM CASA, O MEU PAI , IRMAO DO DESAPARECIDO LIDA COM A SITUACAO COM NORMALIDADE, COMO UMA FATALIDADE DO DESTINO, UM DIA AINDA O VOU LEVAR AO XIME....ANDO A PENSAR NISSO....

PS: NA MINHA ALDEIA QUIMBRES DERAM O NOME DELE A UMA RUA....." MANUEL MASSAS" ALCUNHA.

Miguel Antunes (sobrinho)

Sousa de Castro disse...

Se pesquisares no blogue, à pessoal da companhia que vai à Guiné e ao Xime algumas vezes, por outro lado é bom saber que o teu tio ficou perpetuado dando nome a uma rua.
A. Castro