Total visualizações de páginas, desde Maio 2008 (Fonte: Blogger)

Calcule seu Peso Ideal
Sexo: M F
Sua altura: m
Segure seu punho com o indicador e o polegar da outra mão. Seus dedos se tocam?
Não Sim, justos Sim, e sobram

quarta-feira, 7 de abril de 2010

P-62 O MORTO VIVO DO QUIRAFO - GUINÉ 1972

 António Batista faleceu!... (15MAR1950/23MAR2016), foi a segunda morte!... Esta definitiva. Paz á sua alma... 

Vê aqui: uma História de amor que o António Batista gostaria que fosse contada no dia da sua morte. Lindo!!!

SdC

Do semanário "Matosinhos Hoje"


O morto vivo do Quirafo  Guiné
Um matosinhense na Guerra do Ultramar  
O homem que regressou dos mortos.
António Baptista já tinha uma campa com o seu nome há dois anos no cemitério de Moreira da Maia quando, numa troca de prisioneiros, se chegou a conclusão que, afinal, este português estava bem vivo.
Foi para a guerra do Ultramar em 1971. O destino era a Guiné, na altura tido como o território mais perigoso. Acabou por só estar na frente quatro meses e nunca disparou um tiro. O restante tempo, 29 meses, passou-os como prisioneiro do PAIGC, partido da resistência guineense. Na metrópole, a família pensava que estava morto e fez-lhe o funeral. Passou fome e muito medo, limpou e lavou para o inimigo, foi interrogado por Nino Vieira e quase morto por um soldado tresloucado. Após a libertação, teve que recuperar uma vida que tinha continuado sem si. António Baptista guarda ainda nos olhos as recordações, algumas das quais nunca serão verbalizadas.


foto do António Batista no semanário "Matosinhos Hoje" com a devida vénia
Do blogue http://blogueforanadaevaotres.blogspot.com/ em Fevereiro de 2008 dizia assim:

A notícia do Jornal de Notícias da edição de 18 de Setembro de 1974 era: “Morto-vivo depôs flores na sua campa”. Na lápide pode ler-se: “Em memória de António da Silva Batista. Falecido em combate na Província da Guiné em 17 de Abril de 1972.

Cópia do relatório da CCAÇ 3490, Saltinho, 21 de Abil de 1972, conseguida pelo camarada Álvaro Basto, ex. Fur Mil Enf da CArt 3492 (Xitole, DEC71/ ABR74), na Biblioteca Pública Municipal do Porto.

Exemplar,Nº.….
Anexo B (Relação do pessoal morto e ferido em combate) ao relatório de emboscada Nº. 03/72

1. Causas que deram origem às baixas sofridas pelas NT
- Contacto com IN na emboscada sofrida pelas NT no dia 17 de Abril de 1972, na região do Quirafo /Contabane 9. B7-60).

i) Relação numérica e nominal dos militares, milícias e elementos da População colaborantes com as NT, mortos em combate:


- Sr. ALD. Mil. Nº. 00788271 – Armandino da Silva Ribeiro
- Furriel Mil. Nº. 01142371 – Francisco Oliveira dos Santos
- 1º Cabo Radiotelegrafista. Nº. 08845271 – António Ferreira
- 1º Cabo A.P.Met. nº. 14964771 – Sérgio da Costa Pinto Rebelo
- Soldado nº. 09334069 – António Marques Pereira
- Soldado nº. 10665171 – Bernardino Ramos de Oliveira
- Soldado nº. 10896771 – Zózimo de Azevedo
- Soldado nº. 10998071 – António da Silva Batista
- Soldado nº. 11117671 – António de Moura Moreira
- Sargento Mil. Nº. 044665 – Demba Jau
- Civil – Serifo Baldé
- Civil – Tijane Baldé






ii) Relação Numérica e nominal dos militares desaparecidos em combate

- Soldado nº. 11331671 – António Oliveira Azevedo

iii) Relação numérica e nominal dos militares, feridos em combate

- 1º Cabo Atirador nº. 11549071 – Augusto Carlos Leite
- Soldado Atirador nº. 10819171 – José Manuel de Barros Fernandes
- Soldado Atirador nº. 10977271 – Manuel Hernâni Martins Alves Gandra
- Soldado Atirador nº. 11060971 – Manuel da Costa Almeida
- Civil – Saico Seidi
- Civil – Cabirú Baldé
Assina pelo Comandante da Companhia (Dário Manuel de Jesus Lourenço, Cap. Mil. Inf. Alexandrino Luís F. (restante ilegível).

2. Nota do QG da R. Militar do Porto, solicitando que fossem pagos ao António Bátista os vencimentos em atraso e que fosse definida com urgência a sua situação militar.

Do editor:
2.) António Batista, figura muito acarinhado por todos atabancados e assíduo da Tabanca de Matosinhos http://tabancapequenadematosinhos.blogspot.com/, onde todas as Quartas-Feiras, camaradas que estiveram na Guiné confraternizam, no Restaurante "Milho Rei"

Sousa de Castro

1 comentário:

Sousa de Castro disse...

Faleceu hoje, 23MAR2016 o nosso camarada d'armas António Batista, conhecido pelo morto/vivo do Quirafo, foi a segunda morte mas desta vez foi mesmo a sério. Era um camarada assíduo ás quartas-feiras no restaurante Milho Rei (Tabanca Pequena) onde todas as quartas-feiras camaradas que estiveram na Guiné se juntam para confraternizarem.
Paz à sua alma, sentidas condolências aos familiares.