Total visualizações de páginas, desde Maio 2008 (Fonte: Blogger)

Calcule seu Peso Ideal
Sexo: M F
Sua altura: m
Segure seu punho com o indicador e o polegar da outra mão. Seus dedos se tocam?
Não Sim, justos Sim, e sobram

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

P294 - BOAS FESTAS! AO COLECTIVO DA COMPANHIA DE ARTILHARIA 3494 - BOM NATAL E UM ANO DE 2017 COM MUITA SAÚDE - (Jorge Alves Araújo, ex-Furriel Mil. Op. Esp./RANGER, CART 3494 (Xime-Mansambo, 1972/1974)

- Mensagem com data de 19 de Dezembro de 2016 de Jorge Araújo da CART 3494.

BOAS FESTAS
AO COLECTIVO DA COMPANHIA DE ARTILHARIA 3494

- BOM NATAL E UM ANO DE 2017 COM MUITA SAÚDE -

1 – INTRODUÇÃO
- Uma viagem; duas efemérides
Camaradas; estamos numa quadra em que a grande maioria do colectivo da CART 3494 comemora duas efemérides. A primeira relacionada com o início da sua experiência africana. A segunda com a consoada de 1971 a ter lugar num contexto atípico, no Alto Mar, rodeado de água por todos os lados - o nosso Oceano Atlântico.
Esses dois episódios ocorreram faz quarenta e cinco anos [inacreditável!] quando cerca de um milhar de jovens milicianos se encontraram em Lisboa, no Cais da Rocha Conde de Óbidos, para darem início a uma viagem muito especial nas suas vidas, após se constituírem em contingente militar para cumprirem a sua missão ultramarina no CTIGuiné [Comando Territorial Independente da Guiné]. Esse contingente era o do Batalhão de Artilharia 3873, mobilizado pelo Regimento de Artilharia Pesada [RAP 2], organizado e preparado nas instalações do Quartel da Serra do Pilar, em Vila Nova de Gaia, e constituído pelas CART’s: 3492, 3493 e 3494, e ainda pela CART 3521 [Independente].
Foto de: Alf. Milº Sá Fernandes CART3521 - Chegada a Bissau
Estávamos, então, a 22 de Dezembro de 1971, uma 4.ª feira, e no Cais da Rocha, num ambiente carregado de emoção e na presença de uma moldura humana de familiares e amigos acenando com lenços brancos, que serviam também para secar as suas lágrimas, a tripulação do N/M NIASSA aguardava que todos os actos de embarque ficassem concluídos para que o Navio pudesse zarpar até ao Cais do Pidjiguiti, em Bissau. Esta viagem era só de ida, pois o regresso não tinha data marcada, era uma incógnita, e a acontecer só lá para o ano de 1974
Para comemorar estas duas efemérides, tomei e iniciativa de vos enviar o meu cartão [desejo] de BOAS FESTAS, recorrendo a imagens da nossa presença no Xime [Ponta Coli] e no Destacamento da Ponte do Rio Udunduma. 

Na oportunidade, aproveito também para enviar a todos os leitores assíduos deste blogue uma MENSAGEM DE BOAS FESTAS.

Sousa de Castro
Ao camarada Sousa de Castro [o nosso Editor permanente], vai também uma palavra de gratidão pelo seu empenho em trazer-nos informados, ordenando as diferentes memórias que lhe chegam.
QUE TENHAM UM BOM NATAL
E UM ANO DE 2017 COM MUITA SAÚDE E SEM STRESS

Com um forte abraço de amizade,
Jorge Araújo.
19DEC2016.

Nota do editor:
Completam-se 45 anos no dia 22 de Dezembro que o BART 3873, composto pelas companhias CCS, CART 3492, CART 3493 e CART 3494 e também a CART 3521, esta Independente, embarcaram por via marítima com destino à Guiné para cumprir a missão ao serviço do Estado Português.
Relembro que a concentração dos mobilizados começou a 15NOV1971 e terminou a 27 do mesmo mês. 
A) Despedida
(...) - A cerimónia de despedida constou de Missa celebrada pelo Capelão da Unidade, no Mosteiro da Serra do Pilar; alocução de um Oficial superior, representante do Exmo. Governador da Região Militar do Porto ao que se seguiu desfile das tropas em parada e almoço de confraternização na Messe de Oficiais do RAP. 2. (Regimento de Artilharia Pesada nº. 2) Vila Nova de Gaia.
B) Vila Nova de Gaia - Lisboa
(...) - O Batalhão de Artilharia 3873 deslocou-se a 22 de Dezembro, por caminho de ferro, de Vila Nova de Gaia para Lisboa (Stª Polónia).
Daqui, por viaturas militares transportaram-no para o cais de Alcântara, onde por volta do meio-dia, a bordo do N/M «NIASSA» largou rumo à GUINÉ.
- (Excerto da HISTÓRIA DA UNIDADE, BART 3873)
SdC

Sem comentários: