Total visualizações de páginas, desde Maio 2008 (Fonte: Blogger)

domingo, 4 de novembro de 2018

P356 - AVIÕES “DORNIER - DO 27-A1” ABATIDOS POR MÍSSEIS SAM 7 “STRELLA” EM 6 DE ABRIL DE 1973 NA GUINÉ [Foram dois os aviões abatidos - “Do 27-A1, matrícula «FAP 3333» e Do 27-A1, matrícula «FAP 3470».]

- Mensagem com data de: 16OUT2018

GUINÉ

Jorge Alves Araújo, ex-Furriel Mil. Op. Esp./RANGER, CART 3494

(Xime-Mansambo, 1972/1974)


- Caríssimo Camarada Sousa de Castro



Os meus melhores cumprimentos.



A presente narrativa surge do facto de ter tido acesso a fotos da colecção do médico holandês Roel Coutinho que, a exemplo de outros clínicos de várias nacionalidades, cooperou durante a Guerra Colonial com o PAIGC.



Porque se trata de testemunhos de grande significado histórico, alguns dos quais ainda desconhecidos, procedi à sua organização e, consequente, partilha.



Com um forte abraço de amizade.



Jorge Araújo. 




OS DOIS AVIÕES “DORNIER - DO 27-A1” ABATIDOS POR MÍSSEIS SAM 7 “STRELLA” EM 6 DE ABRIL DE 1973
NA FRENTE NORTE 
1.   - INTRODUÇÃO
No decorrer do XIII Encontro Nacional da Tabanca Grande, realizado no passado dia 5 de Maio, em Monte Real, tive a oportunidade de conversar com os nossos ilustres aviadores da FAP, e camaradas, Miguel Pessoa e António Martins de Matos a propósito dos acidentes da aviação militar durante a guerra na Guiné e, de entre estes, sobre os dois “Dornier - Do 27-A1”, com as matrículas «FAP 3333» e «FAP 3470», abatidos em 6 de Abril de 1973, na região Norte do território, pelo grupo de artilharia antiaérea do PAIGC, do Cmdt Manuel dos Santos “Manecas”, com recurso a mísseis Sam 7 “Strela”.
No aprofundamento desta temática apresentei-lhes um conjunto de imagens recolhidas na Net pertencentes à colecção de fotos do médico holandês Roel Coutinho que cooperou com o PAIGC, durante os anos de 1973 e 1974, tendo prestado apoio clínico aos guerrilheiros na Região Norte, tanto em bases no interior do território como no Hospital em Ziguinchor, no Senegal.
E as imagens apresentadas tinham a ver com aqueles dois Dornier abatidos. No final, concluímos que sobre estes dois casos não eram conhecidos registos fotográficos dos “acidentes” pelo que é credível estarmos perante “imagens únicas” gravadas pela câmera do clínico holandês.
De acordo com a decisão tomada pelo Doutor Roel Coutinho de autorizar o uso das suas imagens para qualquer finalidade, desde que a sua autoria seja devidamente atribuída, conforme consta na caixa abaixo, decidi partilhá-las convosco como provas históricas, e “memórias”, gravadas durante a nossa presença no CTIGuiné.
Foto 1 – O médico holandês Doutor Roel Coutinho junto a ambulância da enfermaria de Ziguinchor, Senegal. [Foto da série PAIGC Military, Guinea-Bissau, Coutinho Collection 1973-1974. Fonte: Wikimedia Commons, com a devida vénia].
2.   - OS AVIÕES “DORNIER DO 27-A1” ABATIDOS EM 6 DE ABRIL DE 73
Foram dois os aviões abatidos no dia 6 de Abril de 1973 - “Do 27-A1, matrícula «FAP 3333» e Do 27-A1, matrícula «FAP 3470».
Segundo informações recolhidas no blogue: https://acidentesaviacaomilitar.blogspot.com /2016/11/dornier-do-27.html, o “Do 3333” cai em Guidaje, tendo falecido o piloto furriel Fernando António Carvalho Ferreira e mais três ocupantes [vidé caixa abaixo].
De acordo com o referido por Nuno Mira Vaz, Coronel de Cavalaria na reserva, no seu livro “Guiné -1968 e 1973 – Soldados uma vez, sempre soldados!“, Tribuna da História-Edição de Livros e Revistas (2003), p.60, “Este avião nunca mais foi visto”.
Será que a imagem abaixo é a do “Do 27-A1 3333” [submerso] desaparecido e que foi captada pela câmera do doutor Roel Coutinho? É possível.
Foto do “Do 27-A1 3430”, em pleno voo (em Angola) … como exemplo.
O Dornier Do 27 é um avião monomotor, asa alta, trem de aterragem convencional fixo com a capacidade de transportar seis passageiros ou o equivalente em carga.
1.   - ADENDAS À NARRATIVA
Na sequência da divulgação desta narrativa no blogue da «Tabanca Grande» – P18702 [blogueforanadaevaotres.blogspot.com], os camaradas da Força Aérea que cumpriram a sua missão no CTIG, na BA 12, acrescentaram no seu blogue o seguinte:
- Voo 3516 O QUE MUITOS DE NÓS DESCONHECÍAMOS… -
Companheiros,
[…]
A [Esta] notícia é para muitos de nós uma verdadeira surpresa, não só nas fotos, mas recordo que sempre pairou entre nós a incógnita sobre o acidente do Fur. Pil. Ferreira, desde o ser abatido a se ter “passado” para o lado de lá, tudo se disse”.
Últimas notas
Cruzados os elementos recolhidos na literatura com a sequência das fotos acima é possível acrescentar:
1.    - A “DO 3333” abatida em Guidaje, que na foto do médico Roel Coutinho aparece submersa, é muito provável que tenha caído na linha de fronteira, num plano de água de um afluente do rio Casamansa, no Senegal (vidé mapa abaixo).
2.    - A “DO 3470” abatida em Talicó, essa não deixa dúvidas... A sua queda foi em território da Guiné, entre Bigene e Guidaje (mapa de Binta).
3.    - Por outro lado, se a sequência das fotos do médico Roel Coutinho corresponderem à ordem dos locais por onde passou ou esteve acampado, entre 1973 e 1974, então as primeiras imagens dos DO foram as do “3470”, seguindo-se a outra que está submersa, a do “3333”. É que a chegada à Guiné do doutor Coutinho aconteceu dois/três meses antes e a primeira referência que faz aos locais por onde andou foi Campada (base situada entre S. Domingos e Ingoré).
Obrigado pela atenção.
Com um forte abraço de amizade e votos de muita saúde.
Jorge Araújo.
16OUT2018.


2 comentários:

Fernando Viana disse...

A MINHA HUMILDE HOMENAGEM, A TODOS OS QUE COMBATERAM NA GUINÉ, E A TODOS OS QUE INFELIZMENTE, FALECERAM. PAZ ÁS SUAS ALMAS.

Sousa de Castro disse...

Obrigado amigo, Homenagem que não foi lembrada no último desfile realizado em Lisboa, parece mesmo que fomos carne para canhão, todos são lembrados até aqueles que fazem comissões de seis meses, muito bem pagos e nós que nos batemos na guerra do Ultramar durante 19, 21, 24 26 (como foi o meu caso) e 27 meses, e, se calhar outros muito mais. A luta continua para que sejamos reconhecidos.

Sousa de Castro