Total visualizações de páginas, desde Maio 2008 (Fonte: Blogger)

Calcule seu Peso Ideal
Sexo: M F
Sua altura: m
Segure seu punho com o indicador e o polegar da outra mão. Seus dedos se tocam?
Não Sim, justos Sim, e sobram

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

P94 - OP INQUIETAR I E INQUIETAR II (Alf.Mil. A. Marques Lopes) CART 1690


Alf. A. Marques Lopes
MSG recebida, do António Marques Lopes, ex. Alf. Mil./At Inf. CART 1690 - Guiné 1967/69 - Cantacunda, Banjara, Geba e Barrô, hoje Cor. Daf. na reforma.
SC

De: A. Marques Lopes [cantacunda@netcabo.pt]
Enviado: terça-feira, 30 de Outubro de 2007 16:42
Para: A. Marques Lopes
Assunto: Samba Culo
Cor. Daf. A Marques Lopes (Ref.)


Fotos: Cor. A Marques Lopes, direitos reservados


Por: A. Marques Lopes



4. OP. "Inquietar I"

                           9 a 15JUN67

SITUAÇÃO PARTICULAR

Há notícias de que o IN tem um acampamento em CANJAMBARI além de outros espalhados pela mata do 0I0. O IN tem-se revelado durante operações
realizadas e implantado engenhos explosivos nos itinerários.
Ex. Alferes Marques Lopes - O meu grupo de combate

MISSÃO

Executar uma acção em força sobre o acampamento IN de CANJAMBARI em coordenação com as forças do Agrupamento 1976.

FORÇA EXECUTANTE

 -DEST. "A"

-CCAç. 1685 - Cap. Raiano
- 01GR. COMB. CART. l690 - Alf. Lopes
-01 PEL.MIL./C.MIL 3

 -DEST. "B"

-C.CAÇ. 1689   - Cap. Maia
-01 Sec. (+) C.MIL.3

-DEST."C "

-C.CAÇ. 1501 - (1 GR. COMB.)
-C.CAÇ. 1499 - (1 GR. COMB.)
-02 Secções C.MIL. 2
-01 Secção C.MIL.4

 DESENROLAR DA ACCÃO

  09JUN67

Os destacamentos A e B deslocaram-se em meios auto de FÁ para BANJARA
Devido à falta das viaturas militares para os transportar houve necessidade de recorrer a requisição de viaturas civis, utilizadas apenas no troço FÁ - SARE BANDA. A concentração das forças em BANJARA foi morosa, pois teve que se fazer por escalões. Iniciada pelas 07H00 terminou pelas l6H00.

10JUN67

 Pelas 02H00 os destacamentos A e B iniciaram junto o movimento para CASA NOVA que atingiram pelas 06H00. Pelas 06H50 as NT abriram fogo sobre 2 elementos desarmados tendo abatido um e ferido outro num braço, quando tentavam a fuga. Interrogado este revelou a existência de uma tabanca nas proximidades, localizado depois em BANJARA 2A4. Pelas 13H50 atacaram este objectivo que o IN abandonou precipitadamente. 

As NT destruíram 10 casas de mato, depois de terem passado revista e capturado uma longa, roupas e utensílios domésticos. Pelas 12H30 as NT atingiram GENDO, utilizando o prisioneiro como guia, onde pararam para comer. Em exploração das declarações prestadas pelo guia os CMDTS. DEST. A e B que estavam juntos decidiram seguir a corta mato para SAMBA CULO, durante a noite, se até iniciarem a progressão não fossem detectadas. Pelas 13H00 ouviram um tiro isolado do lado NW, que lhes pareceu de reconhecimento, pelas 14H40 um GR. IN estimado em 15 a 20 elementos flagelou durante cerca de 20 minutos com armas aut. PM, LGF, e Mort. 60, a posição onde as NT se encontravam, mas sem consequências.

Cacuto Seidi e Cor. Marques Lopes
O Comandante do Dest. B dicidiu então, como medida de decepção desviar-se para BANJARA 5A5 e daqui progrediu durante a noite em direcção a SAMBACULO.
Pelas 17H30 as NT já se encontravam em andamento quando ouviram o rebentamento de duas granadas de mort. 60 no local onde estacionaram.
Cerca das 18H00 as NT avistaram 2 elementos dos que seguiam em direcção
Às NT. Ao detectá-los internaram-se no mato. Momentos depois ouviu-se o lançamento de 1 granada de Mort., tendo as NT avançado imediatamente sobre a posição onde se supunha estar instalada a arma.
Assaltado o acampamento foram capturadas 2 longas, destruídos numerosos artigos e utensílios domésticos, roupas, alimentos, catanas, bicicletas e destruídas 50 casas de mato, acampamento de CAMBAJÜ situado em BANJARA, 3CL.
O CMDT. DEST. B dicidiu então atravessar a bolanha do R. GAMBAJU, para passar a noite em BANJARA 3EL e progredir depois sobre SAMBA CULO.

11JUN67

Pelas 05H00, debaixo de chuva torrencial as NT progrediram ao longo do R. CAMBAJU, seguindo o Dest. B à frente. Pelas 08H00 o Dest. B capturou um elemento IN, que explorado levou as NT a destruir outro acampamento. Cerca das12H00 o PCV entrou em contacto com o Dest. B, que lhe solicitou que sobrevoasse o Dest. C que necessitava da sua presença e voltasse depois. Em vão o PCV tentou contactar de novo com o Dest. A e B. No resto da manhã e durante a tarde de 11JUN, pelo que não foi possível reabastecê-los como estava previsto, apesar de todos os esforços de ligação do PCV, dos T-6 e HELI. Finalmente pelas 17H50 conseguiu o PCV contactar com o Dest B, que pedia a evacuação de 1 ferido, evacuado momentos depois por um HELI. no seu regresso a Bissau, depois de feito o reabastecimento do Dest. C verificou-se que os Dests. A e B se encontravam por região do ponto 38 (BANJARA 2D4)
e dado o estado precário do pessoal, pediu autorização para retirar o que lhes foi negado.

12JUN67

Pelas 08H00, como o PCV não aparecesse e os Dest. A e B não tivessem sido reabastecidos os Cmdts. dos Dests. decidiram progredir para SW, tendo atingido BANJARA pelas 09H00 altura em que surgiu o PCV e lhes comunicou que de BAFATA saíra uma coluna com os reabastecimentos e com as instruções a cumprir durante o dia 12 e na noite de 12/13JUN. O Dest. A recebeu ordem de montar emboscadas sobre o itinerário BANJARA - MANTIDA e o Dest. B recebeu ordem de montar emboscada por região de BANTAJÃ, mas que não resultaram.

13JUN67

 Iniciado o regresso, os Dest. A e B chegaram a FÁ pelas 12H50.



                   6. OP. "INQUIETAR 2"

                            4 a 7JUL67

SITUAÇÃO PARTICULAR

Há noticias que o IN. tem um acampamento em CANJAMBARI, além de outros espalhados pela nata do 010. Tem-se revelado durante operações realizadas e implantado engenhos explosivos nos itinerários.

MISSÃO

Executar uma acção em força sobre o acampamento IN de CANJAMBARI e a coordenação com forças do AGRP. 1976.

FORÇA EXECUTANTE

  DEST. "A"

-C.CAÇ. 1685 - Cap.Raiano
-01GR.COMB. CART. 1690 - Alf. Lopes
-01  Sec.  C.MIL. 3

DEST. "B"

-CART. 1689 - Cap. Maia
-01 PEL.(-)/C.MIL.3

DEST. "C"

-01 PEL. EREC 1578

DESENROLAR DA ACÇÃO

 04JUL67

  Concentração das forças em BANJARA pelas 17H00

05JUL67

Bomba não deflagrada da aviação portuguesa
Pelas 00H00 iniciaram o movimento em direcção a SAMBA CULO (050.0p.) seguindo o itinerário BANJARA - GENDO - TAMBICÓ - SAMBA CULO. Pelas 07H00 atingiram GENDO. Um
pouco à frente desta antiga tabanca, pelas 08H00 foi detectado um grupo IN o qual tentaram cercar e capturar, só não o conseguindo por alguns elementos da Milícia na testa da coluna, que não entenderam a manobra, terem aberto fogo pondo-os em fuga. Entretanto foram avistadas 2 casas de mato (010 OP), que foram destruídas bem como diversos utensílios domésticos. Retomado a progressão e cerca das 11HOO foi detectado um núcleo  de  10  casas  de mato  (050 OP),  incluindo uma  escola com vinte carteiras, tendo sido totalmente destruídas pelo fogo. Retomado a progressão e ainda perto deste último acampamento, as NT emboscaram um grupo IN não estimado do qual foi capturado um elemento portador de uma faca de mato. Reiniciado a progressão, TAMBICÓ (Base de patrulhas) foi atingida às 14H00.

Junto a base de patrulhas pelas 14H20, um grupo IN que seguia em coluna por um, detectou as NT abrindo fogo e tendo ferido um Soldado, pondo-se em fuga pela reacção das NT. Pelas 14H45 saiu um grupo de combate em patrulhamento ao longo do R.CANJAMBARI e regressou sem contacto. Pelas 15H20 um grupo IN estimado em 30 a 40 elementos atacou a base de patrulhas com mort. 60, LGF, PM e Armas Automáticas, durante 15 minutos sem consequências. 

Os T-6 que nessa altura sobrevoavam a base de patrulhas para protegerem o HELI na evacuação do ferido, fizeram umas rajadas sobre o grupo IN. Nessa altura foi evacuado em HELI para o H.M. 241 o soldado ferido na acção IN anterior. Pelas 17H00 saiu um outro grupo de combate para fazer o reconhecimento do itinerário TAMBICO - SAMBA CULO. Percorridas apenas algumas dezenas de metros, foi emboscado por um grupo IN de cerca de 60 elementos armados de mort. 60, LG-F, PM e Armas Automáticas, tendo ferido 2 soldados, evacuados mais tarde para o H.M. 241, por HELI. Juntamente com a emboscada o IN flagelou a base de patrulhas com 2 granadas de mort. 60. Perante a reacção das NT o IN furtou-se ao contacto com baixas prováveis.

 06JUL67

Posto de vigia
Cerca das 11H20, orientado pelo PCV iniciou-se a progressão em direcçãoao acampamento de SAMBA CULO (050.OP.), tendo atingido pelas 15H20. O IN, que estava instalado do lado SUL do acampamento e que tinha reagido fortemente impedindo o Dest. B de entrar no acampamento, reagiu à manobra de envolvimento e assalto ao acampamento com Mort. 60 e PM, tendo ferido dois soldados, evacuados posteriormente para o H.M. 241 por HELI. O IN,
apercebendo-se do cerco que se preparava, furtou-se ao contacto tendo as NT assaltado e destruído o acampamento composto por 30 casas de mato, sendo algumas cobertas a zinco. Foram destruídos também alguns utensílios domésticos. Já no regresso o guia conduziu as NT a uma arrecadação de material, que o destacamento B conquistou tendo capturado todo o
armamento lá existente. Capturado o material foi destruída a arrecadação ouvindo-se então fortes rebentamentos de cartuchos e granadas que se prolongaram por 50 minutos.
Retomado a progressão de regresso para BANJARA as NT por alturas de FARIM 8H8-44, accionaram uma armadilha tendo ficado ferido um elemento do Dest.B.

 07JUL67

As NT atingiram BANJARA pelas 05H00 após o que regressaram a quartéis.
A operação terminou às l6H530.

RESULTADOS OBTIDOS

-Foi capturado armamento IN.
-Foram mortos, feridos e feitos prisioneiros elementos IN.
-Foi destruído diverso material e utensílios donéstico.
-Foram destruídos cerca de 10.000 munições e diverso material explosivo algum do qual se supõe encontrar-se enterrado, dado a violência das detonações.

Sem comentários: